Página Pessoal de José Matias

Electrotecnia / Electrónica / Temas Didácticos

 

         - Apresentação -   - Livros Electricidade/Electrónica -    - Links de Interesse -   - Temas Didácticos -     - Esquemas Eléctricos -      - Alunos -     

Data: 25-06-2013   

         - Temas Electrotecnia/Electrónica -   - Downloads -     - Fotos -    - Humor -    - Passatempos/Jogos -     - Midi-        - Gifs Animados -    - Diversos -

Hora: 21:44   

 P   O   E   S   I   A

 

Os Lusíadas (Luís Vaz de Camões)

As armas e os barões assinalados

Que, da Ocidental praia Lusitana,

Por mares nunca de antes navegados

Passaram ainda além da Taprobana,

Em perigos e guerras esforçados,

Mais do que prometia a força humana,

E entre gente remota edificaram

Novo reino , que tanto sublimaram;

 

Barca Bela (Almeida Garrett)

Pescador da barca bela,

Onde vais pescar com ela,

Que é tão bela,

Oh pescador?

Não vês que a última estrela

No céu nublado se vela?

Colhe a vela,

Oh pescador!

Deita o lanço com cautela,

Que a sereia canta bela...

Mas cautela,

Oh pescador!

 

Mar Português (Fernando Pessoa)

Ó mar salgado, quanto do teu sal

São lágrimas de Portugal!

Por te cruzarmos, quantas mães choraram,

Quantos filhos em vão rezaram!

Quantas noivas ficaram por casar

Para que fosses nosso, ó mar!

Valeu a pena? Tudo vale a pena

Se a alma não é pequena.

Quem quer passar além do Bojador

Tem que passar além da dor.

Deus ao mar o perigo e o abismo deu,

Mas nele é que espelhou o céu.

 

Amor (José M. P. Balau)

Mulher da Nazaré

nascida da dor,

cresceste entre gritos e suor,

na maré

onde a vida começa e chega

o sofrimento,

a esperança perdida,

choro, lamento,

mas onde o amor

tem sempre guarida.

 

O teu sorriso

abriu fronteiras.

Pegaste em mãos desconhecidas

sem aviso.

Deste a outros

o que outros negaram

dar.

 

E vives

so de esperanças.